18.8.13

Projeto experimental Zappiens

Disponibilizado em Fevereiro de 2010, o Zappiens.br é um projeto experimental criado para ser um serviço gratuito de agregação e distribuição de conteúdo audiovisual científico, educativo, artístico e cultural em língua portuguesa da Comissão de Trabalhos de Conteúdos Digitais (CT-Conteúdos) do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br). A plataforma reúne as iniciativas de diversas instituições que desejem disponibilizar conteúdos relevantes para a sociedade brasileira na Internet, seja ao utilizar o serviço como repositório ou como mecanismo de busca.

Criado em parceria com o Arquivo Nacional, a Universidade de São Paulo (USP), a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) e a Fundação para a Computação Científica Nacional (FCCN), de Portugal, que mantém desde 2008 o Zappiens.pt, a iniciativa implementa repositórios de vídeos para uso público, tanto para pesquisa como para o ensino em geral.

Na busca por "curso", a resposta foi de 2,155 resultados.

http://zappiens.br/

8.8.13

Projetos

Atualização/Zap Músicos: Agradecemos ao ponto atendimento à ética profissional, na pronta retirada do anúncio pedindo patrocínio a um projeto de autoria da Literart.
Amigos, a imagem está no Facebook e no Tumblr da organização
Como eu disse à Zap Músicos (http://www.zapmusico.com.br/), é tão raro presenciarmos a Ética neste país, que até me surpreendi com a atitude. Vamos dar apoio ao trabalho do site, artistas. O Brasil está precisando muito de profissionalismo, vocês da música sabem disso.
Vejam a imagem do e-mail em http://movimentoculturaldobrasil.tumblr.com/


Desde 2006, a Literart contribuiu e colaborou com muitos artistas e produtores, das mais diversas áreas. Muitos deram início à carreira ou melhoraram os resultados, o que muito nos orgulha. Porém, sempre tem uma ou outra figura...

Em 2010 elaboramos release, apresentamos dicas artísticas, colaboramos na letra de duas músicas, ajudamos na produção do cd e desenvolvemos um projeto com três produtos culturais para um determinado cantor. A elaboração de projetos, por envolver conhecimento específico, tem cobrança. Os recursos obtidos são destinados a cobrir custos de manutenção de websites, custo de contador, cartório, deslocamento, despesas pequenas, entre outras. Os valores foram publicados neste blog.

Projeto desenvolvido, fomos buscar patrocínio, ação em que obtivemos sucesso. Em 2011, logo após a assinatura do Termo de Compromisso do patrocínio ao projeto, o cantor, repentinamente, disse que não queria mais o projeto porque não queria saber de projetos culturais. O cantor não pagou pelo serviço de elaboração do projeto, não paga os devidos direitos autorais e infringe os direitos morais.

Agora, recebemos mensagem de um grupo de produção, avisando que o tal cantor pegou o mesmo projeto, fez algumas modificações e tenta patrocínio para o projeto como se fosse dele, em anúncio publicado no Zap Músicos e em páginas hospedadas no Webnode.

Agradecemos aos alertas da cadeia produtiva do estado do Rio de Janeiro. Estamos acompanhando o desenrolar do tal projeto para podermos agir no momento preciso, a fim de impedir esta afronta à ética e aos direitos autorais.

Corpo diretor
Literart



Publicando no conteúdo a resposta à dúvida apresentada pelo nosso amigo Renan, que consideramos apropriada ao post

O correto seria entrar em contato com a responsável do projeto original, verificar as pendências, acertá-las e solicitar a autorização de uso do projeto. Caso fosse aceita, a autorização seguiria ao solicitante em papel timbrado da LITERART, com assinatura da representante firmada em cartório. A produção solicitante deveria, então, providenciar a imagem da autorização e publicá-la junto ao projeto, mostrando que a produção preocupou-se com a proteção à imagem dos patrocinadores, comprovando que buscou os caminhos apropriados à sua realização, sem o perigo de ver-se paralisado repentinamente por qualquer afronta à lei, o que com certeza traz enormes prejuízos a qualquer projeto e aos envolvidos.


Amigos, o patrocinador tem que ser totalmente protegido. Estamos lidando com imagem de empresas, com o marketing cultural, com logomarcas... É de inteira responsabilidade da produção, cuidar e providenciar para que nada possa vir a ocorrer no projeto - É um dos princípios fundamentais. Todo produtor que se preza sabe disso.

Saudações culturais

3.8.13

Qualificação como OSCIP da Literart

Amigos,

Desde que a diretoria assumiu, foi dado início às ações e atividades para colocar a casa em ordem. Muito trabalho nos deu (burocracia, informações desencontradas entre os órgãos do poder público etc.) e muito custo (cada passo, um imposto e uma multa).

Somos uma organização sem fins lucrativos (mesmo), sem remuneração aos diretores (mesmo), sem preocupação com o lucro, com caixa dois, com as práticas habitualmente adotadas por outras pessoas jurídicas. Igualmente, também não aceitamos 'apoio político' para não sermos envolvidos como laranja, favorecimento político, apadrinhamento por baixo dos panos, entre outras situações que todos os brasileiros estão cansados de saber que existem mas que só o poder público não vê, não sabe, não conhece. Prezamos pela ética, acima de qualquer 'pratica'.

Com Estatuto registrado no RCPJ-RJ, assumindo as características esclarecidas acima e seguindo ao pé da linha o que diz a Lei 9.790 (lei das OSCIPs), fomos informados pelo Ministério da Justiça que não podemos ter nossa qualificação concedida porque não temos 'caixa'. Em outras palavras, para atuar como 'sem fins lucrativos' neste país, é preciso comprovar receita (lucro). O agravo vem do fato que, apesar de termos lido toda legislação referente à solicitação e à qualificação, em nenhum momento vimos sequer uma mínima exigência de receita. recebemos como 'sugestão' transformar o corpo diretor 'com remuneração' (??? Pasmem, é sério! Enviaremos o e-mail a qualquer pessoa que entrar em contato solicitando).

Não. Voluntariado, dedicação, amor, trabalho exercido por prazer pessoal para ver um Brasil melhor não tem espaço neste país.

Tudo funciona (somos vítimos desse 'processo') pelo favorecimento político, pelo QI, pela propina, pelo comércio e pelo lucro em dinheiro.

Sem condições de apresentar um 'caixa positivo', ou comprovar 'receita' e, por este motivo, impedidos de sermos qualificados como 'organização da sociedade civil de interesse público', não vemos outra opção a não ser paralisar as atuações e ações.

Assim como grande parte da população, igualmente vemos essa situação como algo absurdo mas é assim que 'funciona'.

Nossos maiores agradecimentos aos parceiros, aliados, amigos e a todos que até então, testemunharam e colocaram fé no nosso trabalho.

Até uma próxima, numa outra dimensão, num outro Brasil.

Corpo Diretor
Liter&Art Brasil


Amigos, agradecemos por todo apoio recebido, de todas as partes do Brasil.
Recebemos orientação para solicitar a qualificação, juntando um ofício ao pedido, para que o Ministério da Justiça informe a lei e o artigo que gerou a negação à solicitação.
Também será adicionado uma declaração, relacionando todos os artigos da legislação brasileira sobre pessoas jurídicas, complementando com o artigo do Estatuto Social da organização que atende ao exigido pela lei.
Assim o faremos e assim que tivermos notícias, informaremos a todos.

Corpo Diretor
Liter&Art Brasil



3.6.13

XV ENCONTRO INTERNACIONAL DE DANÇA, MUSICA e TEATRO

13 a 16 de Junho de 2013

XV ENCONTRO INTERNACIONAL DE DANÇA, MUSICA e TEATRO

BARRA BONITA, 13 a 16 de Junho de 2013

Informações:  alldanceinfok.com

18.4.13

Firjan/Senai com inscrições abertas para cursos #grátis (RJ)

Os cursos são de qualificação para o mercado cultural. Confira abaixo:


Image Hosting

http://upload.crazzy.com.br/show-image.php?id=eae313cab5e16ebe880f434f77e675e0

25.3.13

14.3.13

Garagem Gamboa - Orquestra Radio Swing com participação especial de Silvia Machete (RJ)

A abertura será às 22h, com a cantora Gabi Temponi.

Sexta-feira, 15 de Março, às 22:30h

Ingressos
- R$ 5,00 (moradores da zona portuárias com comprovante de residência).
- R$10,00 (meia e lista amiga: nomes até as 20h de quinta, na página do evento ou pro email: mariabraga3@mac.com).
- R$20,00 (inteira).

Garagem Gamboa
Rua da Gamboa, 277/279 – Santo Cristo

Nos vemos por lá.

Saudações culturais

3.3.13

Todo 2º domingo do mês tem a Feira das Yabás, em Oswaldo Cruz (zona norte do Rio de Janeiro)

O evento conta com barracas de comidas de origem africana, como bobó de camarão, tripa lombeira e feijoada, além de roda de samba.

Na Praça Paulo Portela, a feira se instala todo segundo domingo do mês. São montadas 16 barracas, cada uma com um prato diferente. Carinhosamente chamadas de “barraqueiras”, as mulheres preparam ali pratos que parecem feitos especialmente para acompanhar as tradicionais rodas que atraem bambas do samba, como Monarco e Tereza Cristina, sem falar no diversificado público de turistas e cariocas. A primeira edição da Feira das Yabás aconteceu em 2009, por iniciativa de Marquinhos de Oswaldo Cruz, que depois de recriar o Trem do Samba e a Feijoada da Portela, resolveu cantar seus sambas na quadra da Portelinha, regado a macarrão com carne assada. Nascia, assim, a primeira edição da Feira, que hoje reúne milhares de visitantes.

Na barraca da Tia Surica tem mocotó e aipim com carne-seca. Na barraca da Dona Neném, rabada com batata, angu e bolinho de abóbora recheado com carne-seca. Neide Santana serve feijoada de camarão, angu à baiana e feijão amigo. Na barraca da Jane Carla é vendido cozido de peixe e frutos do mar; a barraqueira Romana vai de jabá e caldinhos de mocotó, feijão e ervilha; bobó de camarão é o prato da Jussara; Selma Candeia (filha do sambista Candeia) oferece abóbora com carne seca; já a combinação de peixe frito, molho de camarão, pirão e arroz é responsabilidade da Tia Nira; Tia Edith apresenta macarrão com carne assada; Vera Caju mostra o seu cozido, camarão frito e caldo de abóbora; Rose serve a deliciosa galinha com quiabo, e Jane Pereira(viúva de Luiz Carlos da Vila)  mostra o jiló frito, além de caldos e canjas. Rosângela Maria leva a tripa lombeira e bolinho de bacalhau pra Feira; Marlene apresenta roupa velha e feijoada; Tia Natércia e Sueli vão de vaca atolada, bolo de aipim e carne com aipim. Para arrematar, a barraqueira Vera de Jesus prepara doces deliciosos.

Para ajudar a compor a grande roda de samba, a cada edição da Feira das Yabás Marquinhos de Oswaldo Cruz conta com um convidado especial. Já passaram pelo bairro de Oswaldo Cruz nomes como, Dona Ivone Lara, Leandro Sapucahy, Almir Guineto e Jongo da Serrinha, entre outros.

Áfricas

1.3.13

Parabéns, Cidade Maravilhosa!

Feliz aniversário, meu Rio!
Faço votos para que o carinho dos cariocas seja um contínio progresso para contigo e que o calor da nossa identidade aqueça a boa vontade de nossos representantes.



25.1.13

Thalita Viana, Ouvidoria MinC

Oi, Thalita!

Em relaçao à mensagem de código 49454, agradecemos o esforço e a compreensão.


Ass.:
Movimento Cultural de Literatura e Arte do Brasil;
Equipe do projeto

5.1.13

Inscrições até dia 15/01

O curso de dupla capacitação, em projetos culturais e em captação de recursos, está com inscrições abertas até dia 15/01.

O curso

Dias: 22 e 23 de janeiro de 2013
Horário: 09:30h às 18:00h
Horário de almoço (livre): 12:30h às 13:30h
Local: Clube Ríver da Abolição
Rua João Pinheiro, 426 (zona norte do Rio de Janeiro, a 5 minutos do Norte Shopping).
Valor: R$ 520,00 em 2x

Descontos de 15% (R$ 442,00)
- Associados adimplentes da Liter & Art Brasil, Leitores cariocas dos blogues Jornal Falando de Dança e Semana de Dança de Salão do Estado do Rio de Janeiro
    http://jornalfalandodedanca.blogspot.com.br/
    http://semanadsrj.blogspot.com.br/

Material didático: CD, apostila, caneta.
Emitimos Certificado de Conclusão (75% de aproveitamento) e Recibo.
Conteúdo do Curso - Ficha de Inscrição

Vídeo do curso: http://www.youtube.com/watch?v=Cxw0OwZB1ZM&feature=player_embedded

Aos que puderem encaminhar aos amigos, ficaremos muito agradecidos.

Saudações culturais